quinta-feira, 7 de maio de 2009


LÚDICO: PIAGET X VYGOTSKY


O jogo simbólico é a representação corporal do imaginário, e apesar de nele predominar a fantasia, a atividade psico-motora exercida acaba por prender a criança à realidade. Na sua imaginação ela pode modificar sua vontade, usando o "faz de conta", mas quando expressa corporalmente as atividades, ela precisa respeitar a realidade concreta e as relações do mundo real. Por essa via, quando a criança estiver mais velha, é possível estimular a diminuição da atividade centrada em si própria, para que ela vá adquirindo uma socialização crescente. As características dos jogos simbólicos são:

* liberdade de regras (menos as criadas pela criança);
* desenvolvimento da imaginação e da fantasia;
* ausência de objetivo explícito ou consciente para a criança;
* lógica própria com a realidade;
* assimilação da realidade ao "eu".

No jogo simbólico a criança sofre modificações, a medida que vai progredindo em seu desenvolvimento rumo à intuição e à operação. E finalmente, numa tendência imitativa, a criança busca coerência com a realidade.
Na pré-escola, o raciocínio lógico ainda não é suficiente para que ela dê explicações coerentes a respeito de certas coisas. O poder de fantasiar ainda prepondera sobre o poder de explicar. Então, pelo jogo simbólico, a criança exercita não só sua capacidade de pensar ou seja, representar simbolicamente suas ações, mas também, suas habilidades motoras, já que salta, corre, gira, transporta, rola, empurra, etc. Assim é que se transforma em pai/mãe para seus bonecos ou diz que uma cadeira é um trem. Didaticamente devemos explorar com muita ênfase as imitações sem modelo, as dramatizações, os desenhos e pinturas, o faz de conta, a linguagem, e muito mais, permitir que realizem os jogos simbólicos, sozinhas e com outras crianças, tão importantes para seu desenvolvimento cognitivo e para o equilíbrio emocional.

Piaget:

Descreve quatro estruturas básicas de jogos infantis, que vão se sucedendo e se sobrepondo nesta ordem: Jogo de exercício, Jogo simbólico/dramático, Jogo de construção, Jogo de regras. A importância do jogo de regras, é que quando a criança aprende a lidar com a delimitação, no espaço, no tempo, no tipo de atividade válida, o que pode e o que não pode fazer, garante-se uma certa regularidade que organiza a ação tornando-a orgânica.
O valor do conteúdo de um jogo deve ser considerado em relação ao estágio de desenvolvimento em que se encontra a criança, isto é, como a criança adquire conhecimento e raciocina.
Constance Kamiie cita alguns critérios para que um jogo possa ser útil no processo educacional:

-Proposição de alguma coisa interessante e desafiadora para as crianças resolverem.
-Permitir que as crianças possam se auto-avaliar quanto a seu desempenho.
-Permitir que todos os jogadores possam participar ativamente, do começo ao fim do jogo.

O jogo para Vygotsky

Vygotsky estabelece uma relação estreita entre o jogo e a aprendizagem, atribuindo-lhe uma grande importância. Para que possamos melhor compreender essa importância é necessário que recordemos alguma idéias de sua teoria do desenvolvimento cognitivo. A principal é que o desenvolvimento cognitivo resulta da interação entre a criança e as pessoas com quem mantém contato regulares.
Convém lembrar também que o principal conceito da teoria de Vygotsky é o de Zona de Desenvolvimento Proximal, que ele define como a diferença entre o desenvolvimento atual da criança e o nível que atinge quando resolve problemas com auxílio, o que leva à conseqüência de que as crianças podem fazer mais do que conseguiriam fazer por si sós.
"No desenvolvimento a imitação e o ensino desempenham um papel de primeira importância. Põem em evidência as qualidades especificamente humanas do cérebro e conduzem a criança a atingir novos níveis de desenvolvimento. A criança fará amanhã sozinha aquilo que hoje é capaz de fazer em cooperação. Por conseguinte, o único tipo correto de pedagogia é aquele que segue em avanço relativamente ao desenvolvimento e o guia; deve ter por objetivo não as funções maduras, mas as funções em vias de maturação" (Vygotsky, 1979:138).
Não é o caráter de espontaneidade do jogo que o torna uma atividade importante para o desenvolvimento da criança, mas sim, o exercício no plano da imaginação da capacidade de planejar, imaginar situações diversas, representar papéis e situações do cotidiano, bem como, o caráter social das situações lúdicas, os seus conteúdos e as regras inerentes à cada situação.
Também não é todo jogo da criança que possibilita a criação de uma Zona de Desenvolvimento Proximal, do mesmo modo que nem todo o ensino o consegue; porém, no jogo simbólico, normalmente, as condições para que ela se estabeleça estão presentes, haja vista que nesse jogo estão presentes uma situação imaginária e a sujeição a certas regras de conduta. As regras são parte integrantes do jogo simbólico, embora, não tenham o caráter de antecipação e sistematização como nos jogos habitualmente "regrados".
Ao desenvolver um jogo simbólico a criança ensaia comportamentos e papéis, projeta-se em atividades dos adultos, ensaia atitudes, valores, hábitos e situações para os quais não está preparada na vida real, atribuindo-lhes significados que estão muito distantes das suas possibilidades efetivas. A atuação nesse mundo imaginário cria uma Zona de Desenvolvimento Proximal formada por conceitos ou processos em desenvolvimento.
Podemos sintetizar dizendo que: a regra e a situação imaginária caracterizam o conceito de jogo infantil para Vygotsky.
O autor também detecta no jogo outro elemento a que atribui grande importância: o papel da imaginação que coloca em estreita relação com a atividade criadora. (Vygotsky, 1999). Ele afirma que os processos de criação são observáveis principalmente nos jogos da criança, porque no jogo ela representa e produz muito mais do que aquilo que viu.
“Todos conhecemos o grande papel que nos jogos da criança desempenha a imitação, com muita freqüência estes jogos são apenas um eco do que as crianças viram e escutaram aos adultos, não obstante estes elementos da sua experiência anterior nunca se reproduzem no jogo de forma absolutamente igual e como acontecem na realidade. O jogo da criança não é uma recordação simples do vivido, mas sim a transformação criadora das impressões para a formação de uma nova realidade que responda às exigências e inclinações da própria criança” (Vygotsky , 1999:12).

Diferenças entre Vygotsky e Piaget

Esta idéia de transformação criadora é completamente diferente da idéia de Piaget de assimilação do real ao eu. Tanto em Vygotsky como em Piaget se fala numa transformação do real por exigência das necessidades da criança, mas enquanto que para Piaget a imaginação da criança não é mais do que atividade deformante da realidade, para Vygotsky a criança cria (desenvolve o comportamento combinatório) a partir do que conhece, das oportunidades do meio e em função das suas necessidades e preferências.
Como afirma Palangana (1994) as concepções de Vigostky e Piaget quanto ao papel do jogo no desenvolvimento cognitivo diferem radicalmente. Para Piaget (1975) no jogo prepondera a assimilação, ou seja, a criança assimila no jogo o que percebe da realidade às estruturas que já construiu e neste sentido o jogo não é determinante nas modificações das estruturas. Para Vygotsky o jogo proporciona alteração das estruturas.
De acordo com as concepções de Vygotsky, uma prática pedagógica adequada perpassa não somente por deixar as crianças brincarem, mas, fundamentalmente por ajudar as crianças a brincar, por brincar com as crianças e até mesmo por ensinar as crianças a brincar.



Bibliografia

PALANGANA, I. C. (1994) – "Desenvolvimento & aprendizagem em Piaget e Vygotsky (a relevância do social)" – São Paulo: Plexus.
PIAGET (1975) – A formação do símbolo na criança . Rio de Janeiro: Zahar Editores.
VYGOTSKY, L. S. (1999) – Imaginación y creación en la edad infantil. La Habana: Editorial Pueblo y Educación.




18 comentários:

  1. Meu nome é Eline Cristina tenho 38 anos e sou acadêmica do curso de Geografia Licenciatura e meu TCC é baseado no lúdico como facilitador para a aprendizagem dos conteúdos de geografia , estou fazendo a minha fundamentação teórica alem da criação de materiais pedagógicos . Gostaria de saber se existe a possibilidade de vc me mandar material para a minha fundamentação . Encontrei seu Blog em uma pesquisa , e achei muito interessante e que parabeniza-la pela iniciativa.

    Att
    Elaine
    meu email : elainesur@hotmail.com

    ResponderExcluir
  2. Oi meu nome é Leticia tenho 24 anos e estou cursando o 4º semestre de Educação Física. O meu caso é o mesmo do comentário acima, estava fazendo pesquisas para o meu TCC e encontrei no blog de voces exatamente o conteúdo que preciso, pois meu TCC é sobre as influências do brincar no desenvolvimento infantil.
    Gostaria de saber se é possivel o envio desse material para meu email, tbm para minha fundamentação.
    Voces não imaginam como isso me ajudaria ...
    parabéns pelo blog, com conteudos tão importantes para nossa area.

    Agradeço desde já, principalmente pela iniciativa de passar o conhecimento adiante.

    Att
    Leticia
    Email: leticiatargino@bol.com.br

    ResponderExcluir
  3. OI MEU NOME É FRANCIANE TENHO 27 ANOS E ESTOU CURSANDO 0 7° SEMESTRE DE PEDAGOGIA.ESTOU FAZENDO MEU TCC SOBRE O JOGO E O LÚDICO NA EDUCAÇÃO INFANTIL,ESTOU FAZENDO MINHA FUNDAMENTAÇÃO TEÓRICA GOSTARIA DE SABER SE TEM A POSSIBILIDADE DE VC ME MANDAR MATERIAL PARA MINHA FUNDAMENTAÇÃO. ME AJUDARIA BASTANTE MUITO BOM SEU BLOG PARABÉNS.
    MEU EMAIL: Franciane-sc@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Conteúdo maravilhoso! Estou no 4° semestre de pedagogia EAD, imaginem como é!!!! Loucura, se ficarmos prezas a livros textos da faculdade estamos fritas! Em muitas pesquisas encontrei o blog e não pude deixar de agradecer a boa vontade de vocês! Parabéns meninas!

    ResponderExcluir
  5. Parabéns pelo blog,muito bem feito e conteús esclarecedores, parabéns pelo seu trabalho

    ResponderExcluir
  6. Olá,meu nome é Carla estou o 5ºsemestre de pedagogia começarei a fazer minha monografia sobre o Lúdico na Educação Infantil,e em visita ao seu blog achei muito interresante e rico, exatamente o que procurava como ainda estou iniciando a monografia gostaria de saber se é possivel me enviar matériais para fazer minha fundamentação.Me ajudaria muito para fazer um bom trabalho. Parabéns pelo blog esta ajundando muito aos futuros profissionais.
    Meu email:carlaadry@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Oi, meu nome é ione estou cursando 5 período de pedagogia gostaria de saber se voçês poderia enviar esse material para meu email é tudo que eu estou precisand para meu artigo obrigada se puder eu agradeço parabén seu trabalho esta ótimo. meu email ione_araujo1981@hotmail .com

    ResponderExcluir
  8. oi,meu nome é Clarice cursando o 8º período de pedagogia. Gostaria se possível que vocês enviassem para o meu Email, material sobre ludicidade na educação infantil. Pois esse é o tema da minha monografia.
    Meu email é:claricealmeida_ba@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. oi meu nome é veronica tenho que desenvolver um artigo sou do curso de formação de docentes, gostaria que se possivel me enviasse material sobro o ludico pois é o tema do meu artigo. grata
    imai-veronicapiovesan2012@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. Oi meu nome é Simone e passei para PEI e gostaria se possivel me enviasse o material sobre ludico na educação infantil.Grata.Meu email é neguinhoalmeida@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, meu nome é Lidiane Vargas tenho 23 anos e estou cursando Ciências Biológicas na Universidade Federal de Rondônia. A minha monografia é sobre jogos lúdicos no ensino de ciências e gostaria se possível que me enviasse materias sobre esse assunto, pois preciso com urgência! Grata! meu e-mail é lidiane-vargas@gotmail.com

    ResponderExcluir
  12. Oi, meu nome é Caroline e estou cursando Pedagogia estou fazendo um trabalho sobre o jogo e o ludico na educação inafntil, gostaria de saber se tem a possibilidade de voce me mandar material, me ajudaria muito. O blog esta de Parabéns! Desde de ja obrigada
    meu e-mail é carolzinharojas@hotmail.com

    ResponderExcluir
  13. olá meu nome é Franciele e estou terminando o curso de Pedagogia. gostaria de saber se poderia me mandar o material sobre o ludicidade, pois é o tema de minha pesquisa e estou um pouco perdida desde já agradeço meu e-mail é: francielealmeida09@hotmail.com

    ResponderExcluir
  14. MEU NOME É LIANE, E ESTOU FAZENDO O CURSO DE PEDAGOGIA. PARABÉNS PELO SEU BLOG.
    POR FAVOR, GOSTARIA MUITO DE RECEBER MATERIAL QUE FALE SOBRE LUDICIDADE. MEU E-MAIL É: lrdmartins@gmail.com
    DESDE JÁ, MUITO OBRIGADA!

    ResponderExcluir
  15. Me chamo Iraci e estou cursando o 5 semestre em Pedagogia. O tema que estou trabalhando como conclusão de curso é Educar pela ludicidade. Foi uma surpresa encontrar esse blog de vcs. Tem tudo que eu preciso para o meu tabalho. Parabéns. Por favor , envie-me material Ficarei mui grata.
    meu e-mail: iracimdi@ig.com.br
    Abçs

    ResponderExcluir
  16. Olá, amei seu blog, os comentários e tudo mais.
    Bem como cheguei aqui?
    Foi através de pesquisas para a realização de um seminário para a semana acadêmica,onde nossa turma irá apresentar A Importância do Lúdico na Pré Escola, e posteriormente estarei trabalhando nesse mesmo segmento em meu TCC, gostaria de saber se você tem como me auxiliar e todos os demais que aqui estão me enviando material, referência... serei muito grata.
    Me chamo Samara Grangeiro estou terminando o 4° período de Pedagogia.

    e.mail: samara.g.pedagoga@gmail.com

    obrigado

    ResponderExcluir
  17. Olá, Helena, Marcela e Natália, tudo bem com vcs ?
    Sou acadêmica do curso de Pedagogia cursando o 5º período.
    Gostaria muito da sua ajuda, pois preciso desenvolver um artigo sobre "o lúdico", e nem sei como iniciar.
    Poderia enviar-me sugestões textuais de como fazer este artigo, meu e-mail:symplysmentyserva@kocketmail.com
    Grata,
    Que o nosso onipresente Deus esteja sempre presente na vida de vocês, abençoando-as, protegendo como sempre, extensivo a todos que vocês amam muuuiiito!
    Pensamento: "A vida ensinou-me que ninguém é consolado sem que 1º tenha consolado outros!"

    ResponderExcluir
  18. Olá, tenho 26 anos e estou cursando o 4 semestre de psicologia e devo dizer que as palavras ensinaram mais que minha professora Denise Tardelli em um ano letivo; que ensina Vygotsky e Piaget mas ainda não aprendeu a incentivar seus alunos a construírem seu aprendizado.

    ResponderExcluir